“Hollywood” abre trilogia David Mamet no Auditódio do Sesc Pinheiros – SP

Por Lenise Pinheiro

Venho acompanhando o movimento da Cia. Teatro Epigenia, que abre os trabalhos das apresentações em torno do dramaturgo americano David Mamet, que dentre tantos autores, traduz o momento, com códigos universais, tabus e bigodinhos. Elenco de bambas.

Diálogos tensos, com direito a ação e comédia:

– “Isso, mais do mesmo só que, melhor”.

– “Dinheiro não é a coisa mais importante. Dinheiro dá trabalho”.

– “Tudo nessa vida é provisório e temporário”.

Discursos intrigantes. Ecos da Oprah. Tudo muito atual.

Tempos, olhos cravados e vestidos pretos.

Fraturas expostas. Alvos. Engrenagens.

Picaretas com os “xavecos” de sempre. Demodês.

Entre clássicos e traillers de filmes tristes:

– “A vida na indústria do cinema é como um como um casamento”.

_ “No início um mar de rosas e depois uma cerca de espinhos”.

Roteiros, almoços no Country e apostas.

Projeções de teatro escorrendo pelas paredes.

Ao sair da sala, o desejo de voltar.

Oleanna e Race em fevereiro.

Carnaval. Dias de folia com Gustavo Paso.

SESC Pinheiros – Auditório – SP

Quintas, Sextas e Sábados 20h30

Texto: David Mamet

Direção, Tradução e Cenário: Gustavo Paso

Figurinos: Sônia Soares

Trilha Sonora: André Poyart

Produção Luciana Fávero

Produção Local: Selene Marinho

Assistente de Produção: Marcela Horta

Operação de Luz e Som: Dida Genofre

Contrarregra: Sérgio Sasso

Realização: Paso D’arte e Cia Teatro Epigenia