“Unfaithful”, encerra temporada 2017, apresentação no Teatro do Núcleo Experimental SP

Lavínia Pannunzio dirige a encenação, coagula malícias, suores e desafetos:

-“Ainda somos nós mesmos quando mentimos? O que significa ser infiel àqueles que você ama? A você mesmo? O amor é um tipo de fé. E quando duas pessoas acreditam, algo muito poderoso acontece. Se se está apaixonado, e um confia no outro o bastante para se inclinar em sua direção, eles se encontram no meio, como um triângulo, e sustentam um ao outro, e isso é muito forte. É inquebrável. Mas se um desaparece, o outro não pode manter o triângulo de pé. Ele cairá. Não existe amor sem confiança, sem fé. Quando alguém trai, é chamado de infiel “.

Montagem configurada para palcos onde o público circunda atores, estofados e libidos.

A tradução do título para o português, infiel, talvez reduza a amplitude do texto, que nesse trabalho, carrega nas tintas, em cada gesto, em cada flerte, em toda a trama.

Dramaturgia da era internet, cheia de recortes da imaginação, links and plugs“. Pegada ficcional para o cotidiano desses dias de rede e solidão.

Atores atravessando os móveis do cenário, mostrando ancas e pélvis. Autorizam nossa presença em cenas de intimidade, provocação e sangue no olho. Nos tiram para dançar.

Teatro do Núcleo Experimental – SP

Hoje, Segunda 18 Dez 21h (Última apresentação da temporada)

Texto OWEN MCCAFFERTY

Tradução RENATA ASPESI |

Direção LAVÍNIA PANNUNZIO |

Atores HELIO CICERO, LAERTE KÉSSIMOS, LUNA MARTINELLI e NOEMI MARINHO

Cenário e Adereços CÁSSIO BRASIL

Iluminação ALINE SANTINI

Figurinos ANNE CERUTTI

Trilha Sonora, Sonoplastia e Engenharia de Som L. P. DANIEL

Direção de Produção CARLA ESTEFAN

Assistente de Produção LOUISE BONASSI

Produção METROPOLITANA GESTÃO CULTURAL

Idealização LAERTE KÉSSIMOS

Criação SOCIEDADE LÍQUIDA