“Círculo da Transformação em Espelho”, espetáculo em cartaz no Sesc Copacabana RJ

Por Lenise Pinheiro

O planeta Teatro com inúmeras aptidões e múltiplos talentos.

Fotos entre jogos, números e adjetivos.

Agilidade em cena:

– “Você tem olhos vívidos”.

Endereços, pressas e alianças.

Bamboleando tempos e movimentos.

Aqui, Marte é personagem.

Olhares, graças e sorrisos.

Cenário de reflexos e espelhos.

Solos de bateria.

Paradoxos, escutas e desenroles.

– “Como foi sua semana”?

– “O que você acha”?

Os silêncios e as falas dos atores.

Resultados dos ensaios…em tempo real.

Experimentos entre acertos e erros.

Permissões, nascimentos e diferenças:

– “Eu tinha esperança de tocar diretamente as pessoas com o teatro”.

Sortilégios e alongamentos.

Cenas levantadas pela carpintaria teatral:

– “A gente não vai atuar de verdade”?

– “Já estamos atuando”.

Impossível voltar para o quarto da infância:

– “Eu não quero que meus pais morram”.

Marcas, códigos e estratégias do diretor Cesar Augusto.

Elenco conectando técnica vocal e rítmo:

– “Eu volto daqui a pouco”.

Liberdade de expressão. Sensualidade.

Anima Mundi

Espirais da história de Annie Baker.

Seis semanas numa noite.

No centro do palco.

“Roda Viva. Roda Pião”.

Teatro Sesc Copacabana – Rio de Janeiro

Quintas, Sextas e Sábados 20h30 Domingos 19h

Texto Annie Baker

Tradução Rafael Teixeira

Direção Cesar Augusto

Atores Alexandre Dantas, Carol Garcia, Fabianna de Mello e Souza, Júlia Marini e Sálvio Moll

Cenário Mina Quental

Iluminação Adriana Ortiz

Figurinos Ticiana Passos

Produção Executiva Ana Studart

Direção de Produção Luísa Barros

Direção de Movimento Dani Cavanellas

Ass. de Direção Pedro Uchoa

Idealização Rafael Teixeira

Realização Sesc RJ e Complexo Duplo