“Dinamarca”, Grupo Magiluth se apresenta no Sesc Belenzinho – SP

Por Lenise Pinheiro

Festejos entre fingimentos e carne fria.

Artificialidades da Dinamarca.

Escandinavos, referências e desenhos contemporâneos.

Contornos de Giovanna Soar e Nadja Naira..

Mesas e provocações.

Funcionalidade, organização e estética em todos os cantos.

Conceito “hygge”. Bem estar e felicidade. No grito.

Passos de ballet. Imaginação. Dramaturgia.

Seis atores. Dois músicos. Bem bom.

Sem Hamlet, com a energia dos Reis Claudio e Gertrudes.

Contos nas cisternas do Recife. Rumos.

Relações entre terrenos férteis. Golpes.

Elsinor não é aqui. A violência da falta de civilidade.

Traquejos e bolhas sociais.

Aquecimento, jogos e refluxos.

90% Família .

A fragilidade dos acordos e dos conflitos:

-“Somos tudo isso não somos”?

– “Somos”.

– “Um brinde”.

– “Imagina se fossemos felizes”.

– “Não somos”?

– “Esquece tudo que somos”.

– “Agora imagine, que nós somos outras pessoas”.

– “Estou me sentindo ótimo”.

– “Imagine que amanhã agente não lembre de nada que está acontecendo aqui hoje”.

– “Imagine que somos honestos”.

– “Imagine se tivéssemos bons advogados”.

Beijos, soda cáustica e tudo pelos ares.

– “Me solta”.

– “Não, não não”.

Gritos. Danças.

– “Ninguém está segurando você”.

Quem o rio não conservou?

O príncipe entra com os tornozelos à mostra.

Dedos umedecidos entre as pernas da garota.

Está aqui.

Sesc Belenzinho – Sala 1 – SP

Sextas e Sábados 21h30 Domingos 18h30

Dramaturgia: Giordano Castro

Direção: Pedro Wagner


Atores: Bruno Parmera, Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Mário Sergio Cabral e Lucas Torres


Desenho de Som: Miguel Mendes e Tomás Brandão
Iluminação: Grupo Magiluth
Direção de Arte: Guilherme Luigi
Realização: Grupo Magiluth

Sesc Belenzinho – Sala 1 – SP

Sextas e Sábados 21h30 Domingos 18h30