“Avental todo sujo de ovo”, integra mostra Dagoberto Feliz, no Teatro Contêiner

Por Lenise Pinheiro

Avental todo sujo de ovo

Título sugestivo, montagem idem.

O texto que transita entre o indigesto e o sublime.

Direção sangue no olho, aponta para o mar da desventura. Para desaguar no oceano dos sentimentos.

Tem amor de mãe, quadro da santa ceia na parede e fofoca da vizinha.

Unhas afiadas, lixas e esmaltes.

Cabelos maltratados, nervos e afetos em frangalhos.

Ave-marias. Saudades.

Solos musicais e a canção Mamãe, de Herivelto Martins e David Nasser.

Ela é a dona de tudo

É a rainha do lar

Ela vale mais para mim

Que o céu, que a terra, que o mar

Ela é a palavra mais linda

Que um dia o poeta escreveu

Ela é o tesouro que o pobre

Das mãos do senhor recebeu

Mamãe, mamãe, mamãe

Tu és a razão dos meus dias

Tu és feita de amor de esperança

Alzira, doendo de saudade, acompanha a amiga:

Mamãe, mamãe, mamãe

Eu te lembro o chinelo na mão

O avental todo sujo de ovo

Se eu pudesse eu faria outra vez, mamãe

Começar tudo, tudo de novo

Vinte anos sem cartas.

Vergonhas, estragos e vícios.

Silêncios de pedra.

Verdades.

“MOACIR – Tudo que construí até agora está aí nessa mala, mãe.

ALZIRA -(sem dar ouvidos ao filho) E com fé em Deus você ainda vai ter sua família. Vai, sim. Da próxima vez, quando você voltar, talvez já venha até casado, com filho e tudo. Com um casalzinho, feito os meninos do Cabeca. Quando for dia das mães, você vem, traz sua esposa, traz todo mundo, vai ser tão bom… A gente faz assim: um ano você passa aqui, o outro ano você passa na casa da sua sogra, que é pra não dar briga.

MOACIR – (corta) Eu vou embora.

Moacir permanece onde está e fita os pais: silêncio absoluto”.

Parte da mostra Teatro de Contêiner convida Dagoberto Feliz, que convida Marcos Barbosa, que convida…você.

Teatro de Contêiner Mungunzá – SP

Quarta e Quinta 20h e 21h30 (dias 23 e 24 de agosto 2017)

Texto Marcos Barbosa

Direção Bruno Guida

Atores Bete Dorgam, Dagoberto Feliz, Lilian Blanc e Roberto Arduin

Cenário Flávio Tolezani

Iluminação Aline Santini

Figurinos– Gregório Candeloro

Assistente de Direção – Beatriz Morelli

Adereços – Marcela Donato

Direção de Produção – Andresa Lenzi e Daniella Griesi

Realização – Solo Entretenimento