“Pessoas Brutas” última parte da Trilogia, direção Rodolfo Garcia Vázquez

Por Lenise Pinheiro

Como se reinventa um início? Talvez esse seja o mote da nova montagem do Grupo Os Satyros. Parte final de uma trilogia, “Pessoas Brutas”, alinhava pontos em relevo sobre as cicatrizes abertas pela truculência, que teimam em não cicatrizar. Fraturas expostas pelos trabalhos anteriores, revisitadas para que nada escape, ao olhar afiado dos encenadores.

No epicentro convulsionado de São Paulo, a sede do grupo abriga montagens voltadas ao questionamento. Múltiplos talentos e inúmeras aptidões desfilam comprometimento, apuro técnico e estético. Maquiagens, figurinos, trilhas sonoras e iluminação se destacam como protagonistas, numa companhia onde os atores, denominados Satyros, dominam linguagem própria daqueles que entendem a arte como sobrevivência frente ao esquecimento e abandono.

O espetáculo em cartaz, conecta personagens com atualidades, angústias, remédios, amores, amigos, ilusões, sombras e luares.

Onde a vida está sempre por um fio e sem rubricas:

– “Mas acho que não cabe no seu pé”.

– “Qual é? Claro que cabe”!

– “Não cabe, só de olhar eu já sei. Sou vendedor de sapato, entendo tudo de sapato”.

– “Põe o pé aqui”.

– “Não disse que não servia”.

– “Claro que serve, tô vendo”.

– “Não serve”.

– “Cê tá me tirando, tio. Fica quietinho. Tira o tênis aí. Deixa eu ver. Segura aí”.

– “Mas eu nunca peguei numa arma”.

– “Como você é chato, caralho! Pega assim e não enfia o dedo aqui. Senão vai dar merda…

– “Pesada, hein”?

– “Que tênis feio, puta que o pariu”!

– “É muito confortável. Mas pra gente que calça 40, como eu”.

– “Porra, que merda hoje! Só tá dando merda! Tinha que assaltar um vacilão igual você”.

– “Eu posso pegar um outro par na loja”.

– “Me devolve essa porra! Fica quieto, aí. Agora você me tirou, seu vacilão do caralho! Vou dar logo uma na sua cara”.

Está estabelecido o conflito. Blecaute.

Espaço dos Satyros Um – SP

Quartas, Quintas e Sextas 21h

Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez

Direção: Rodolfo García Vázquez

Atores: Alex de Jesus, Eduardo Chagas, Fábio Penna, Felipe Moretti, Gabriela Veiga, Henrique Mello, Julia Bobrow, Junior Mazzine, Ivam Cabral,

Lorena Garrido, Robson Catalunha e Sabrina Denobile

Cenários: Marcelo Maffei

Figurinos: Bia Pieratti e Carol Reissman

Iluminação: Flavio Duarte

Sonoplastia: Ivam Cabral

Produção Executiva: Silvio Eduardo

Coordenação de Produção: Daniela Machado

Operador de Som: Diego Ribeiro

Operador de Luz: Israel Silva