“Artaud, Le Momo”, celebra 25 anos da Taanteatro Companhia

Por Lenise Pinheiro

O olhar de Antonin Artaud prece saltar da fotografia de Man Ray e “vitimar” a fisionomia de Maura Baiocchi. Ela no palco, com seus inúmeros recursos, nos transmuta para o universo daquele que:

– “Era Inca mas não era Rei”.

Através de gestual milimétrico, a sofisticada encenação, se faz valer das artes plásticas, valoriza projeções e trilha sonora, especialmente compostas para a montagem. A dinâmica transcende questões de gêneros valores, leis, dores, classes, amores, línguas, sentimentos. Atmosfera que recria dramaturgias e tensões. O caráter multimidiático, resgata o teatro da crueldade, a mitologia e o circo. Ironiza governos, religiões, conceitos e golpes.

– “Além disso, há algo a mais… Algo mais eficaz e ativo…Esse algo é justamente a entrada da consciência no domínio do tabu e do oculto, ao qual é proibido fazer alusão sob pena de ser acusado de delírio, alucinação, obsessão, persecução. Absolutamente lúcido e são de espírito, passei 9 anos internado em asilos de alienados, e isto não perdoarei jamais esta sociedade de castrados imbecis que, depois de trocentos anos, em que ela revira sua língua em seu colo sujo, jamais conseguiu, através de não sei quantos pensadores, poetas, filósofos, escribas, budas, reis, padres, pastores, princesas, príncipes, ministras, ministros, secretários, presidentas, presidentes…jamais soube propor a ninguém uma razão válida de existir”.

Artista consciente e inquieta, Maura Baiocchi, experimenta com o corpo. Combustão entre energia, liberdade e esquizopresença, onde não se representa e nem se interpreta. Deixa escorrer criatividade das paredes e do palco do Teatro Viradalata. Hoje em último dia dessa temporada. As apresentações voltam ao cartaz, em julho, no Viga Espaço Cênico – SP. Fica aí, minha sugestão.

Teatro Viradalata – SP

Domingo 19h (hoje última apresentação da temporada)

Dramaturgia e Cenário: Maura Baiocchi e Wolfgang Pannek

Direção, Teatrocoreografia, Atuação e Figurino: Maura Baiocchi

Composição Musical: Gustavo Lemos I

Trilha Sonora: Maura Baiocchi

Desenho de Luz: Eduardo Alves

Operação de Luz: Juliana Morimoto

Videos: Bruna de Araujo, Candelaria Silvestro, Onofre Roque Fraticelli e Paula Alves

Produção: Mônica Cristina Bernardes e Wolfgang Pannek