“Num Lago Dourado” adaptação para o palco, do texto de Ernest Thompson, no Teatro Renaissance

Por Lenise Pinheiro

Em tempos de destemperanças e polaridades na política e no futebol, o teatro estende tapetes de todas as cores, para todos os gostos e plateias (cheias por sinal). Em “Num Lado Dourado” o mergulho nos envolve nas águas da vivência e nos redemoinhos da jovialidade. A interpretação dos atores Ana Lucia Torre e Ary Fontoura, criam ondas na correnteza, e nos conduzem suavemente, à casa de campo repleta de recordações. Personagens bem construídos, contam uma daquelas histórias que gostaríamos de viver. O isolamento proposto pela narrativa, acalenta e provoca, nos transformando em vizinhos de nós mesmos. Ao deixar o teatro, encontro o diretor Elias Andreato, lépido e travesso como sempre. Afinal os gansos sempre voltam no verão. Feliz dessa fotógrafa que estava lá, na primeira fila, máquina em riste e sorriso no rosto.

Teatro Renaissance – SP

Sextas e Sábados 21h30 Domingos 18h

Texto Ernest Thompson

Tradução Eloísa Canton

Versão Célia Regina Forte

Direção Elias Andreato

Atores Ana Lucia Torre, André Garolli, Ary Fontoura, Fabiano Augusto, Lucas Abdo e Tatiana de Marca

Cenário Marco Lima

Iluminação Wagner Freire

Figurinos Fause Haten

Trilha Sonora Original Miguel Briamonte

Preparação Corporal Fabrício Licursi

Assistente de Direção Andrea Bassit

Assessoria Contábil Marina Morente

Assessoria Administrativa Alceni Braz

Assistência de Produção Bárbara Santos e Jady Forte

Administração Antoninho Mathias

Produção Executiva Katia Placiano

Produtoras Selma Morente e Célia Forte

Realização Morente Forte Produções Teatrais

Patrocínio: Laboratório Cristália e Seguros Unimed