Crise econômica e produção cultural

Por Nelson de Sá

O Sesc São Paulo enfrenta queda de arrecadação e já começou a “rever” a programação, ou seja, cortar. A entrevista com Danilo Santos de Miranda, seu diretor regional, durou mais de uma hora e não foi possível publicar tudo. Uma frase que ficou de fora:

As perspectivas do teatro aqui continuam intactas. Intactas sobretudo com o teatro nacional. Quanto ao internacional, nós vamos ter que, obviamente… É difícil trazer a Ariane Mnouchkine com 80 pessoas.

E já tem gente de olho nos recursos minguantes do Sesc. Para compensar a queda na arrecadação federal, “uma das propostas levadas ao Planalto é a apropriação de recursos do Sistema S“, ou seja, do Sesc, Sesi. “A proposta dos técnicos é reter pelo menos 30%.”

Mas a apropriação de eventuais recursos da cultura, para cobrir os rombos, pode ir além. Os mesmos “técnicos” do Ministério do Planejamento propuseram que o Ministério da Cultura volte a “integrar o Ministério da Educação”. Já tem abaixo-assinado contra.