Cinco peças para ver no fim de semana

Por Nelson de Sá

Sugestões minhas e da Lenise:

Chaplin, o Musical – Jarbas Homem de Mello reafirma o seu lugar entre os melhores intérpretes do gênero no Brasil, num musical nem tanto. Theatro Net São Paulo. Quintas e sextas, 21h. Sábados, 18h e 21h30. Domingos, 18h

Dias de Vinho e Rosas – No tremor dos lábios, no olhar aos poucos distante e triste, na corrida insegura pelo palco, a atriz Carolina Mânica expressa a lenta derrota do amor para a bebida. Viga Espaço Cênico. Sextas, 21h30. Sábados, 21h. Domingos, 19h

Consertando Frank – O trio de atores enreda trama e público, magistralmente. Personagens ardilosos e artistas inspirados. Teatro do Mube. Sexta e sábado, 21h30. Domingo, 18h (Últimas apresentações da temporada)

1 Gaivota – É impossível viver sem teatro! Afirmação ecoa pelas coxias. Elenco motivado por Anton Tchekhov e dirigido por Nelson Baskerville. Bonitos por natureza. Últimas apresentações no Sesc Anchieta. Sexta e sábado, 21h. Domingo, 18h. Na semana que vem, Teatro Alfredo Mesquita. Quarta a sábado, 20h. Domingo, 18h

Ilhada em Mim – O palco inundado pelos versos e pelas vozes de Sylvia Plath e Ted Hughes, na bela montagem de Djin Sganzerla e André Guerreiro Lopes. Teatro Sérgio Cardoso, Sala Paschoal Carlos Magno. Quintas a domingos, 20h

Para assistir durante a semana:

Uma Noite na Lua – Menos Porta dos Fundos e mais “Z.É. – Zenas Emprovisadas”, que fazia uma década atrás com Marcelo Adnet e outros amigos cariocas, neste solo Gregório Duvivier retorna ao humor leve e musical e à empatia de seu início no palco. Teatro Porto Seguro. Quartas, 21h

SPon SPoff SPend – O lado B da existência humana. Vidas e Sermões visitados pela Maracujá Laboratório de Artes. Espaço dos Parlapatões. Terça e quarta, 21h (Últimas apresentações da temporada)

Valéria e Os Pássaros – Dualidades ungidas de luz. Oficina Cultural Oswald de Andrade, Teatro Anexo. Segundas e terças, 20h