Quatro peças para ver no fim de semana

Por Nelson de Sá

Dicas da Lenise e minhas:

Insubmissas – O grupo Arte Ciência no Palco rompe seus limites didáticos e entrelaça, em peça muito bem construída, a emocionante trajetória de quatro mulheres cientistas ao longo da história. Teatro de Arena Eugênio Kusnet. Sextas e sábados, 21h. Domingos, 19h

Killer Joe – Trama e ritmo vertiginosos enredam elenco e a audiência. O diretor Mário Bortolotto funde todos os sentidos através das interpretações magistrais, tempos exatos e olhares furtivos. Teatro e Bar Cemitério de Automóveis. Sextas e sábados, 21h30. Domingos, 20h

O que o Mordomo Viu – Agora com Arlete Salles ao lado de Miguel Falabella e do impagável Marcelo Picchi, a comédia de Joe Orton é um redemoinho cortante de mal-entendidos. Teatro Procópio Ferreira. Sextas e sábados, 21h30. Domingos, 19h

Listening to the Sheep Sleeping – Alexandre D’Angeli faz performance teatral com lirismo, emprestando à cena linguagem e narrativa das histórias de Caco Galhardo. Casa das Rosas, Espaço Haroldo de Campos. Sexta, dia 30 de janeiro, 20h (Última apresentação da temporada)

Durante a semana:

Chorinho – Tratado sociológico de Fauzi Arap em que os laços entre os personagens de Claudia Mello e Denise Fraga transbordam afeto, encantamento e magia. Itaú Cultural. Terça, dia 3 de fevereiro, 20h (Única apresentação)

Luz Negra – Com grandes atores-cantores, o Pessoal do Faroeste conta uma outra história de São Paulo, sobre a Frente Negra dos anos 30. Sede Luz do Faroeste. Terças e quartas, 21h