Peças para ver no fim de semana

Por Nelson de Sá

Sugestões da Lenise e minhas:

Caros Ouvintes – Elenco microfonado captando amplitudes sofisticadas, sons modais e outros que tais. Auditório do Masp. Sextas, 18h e 21h. Sábados, 21h. Domingos, 19h30

Cacilda!!!!! A Rainha Decapitada – Os atores do Oficina entregues ao mergulho no rio das águas de Zé Celso e Marcelo Drummond. Caudaloso, transparente e transgênero. Teatro Oficina. Sábado, 19h (Última apresentação da temporada)

Frida y Diego – Desembarque de voos diretos entre o México e a plateia. Teatro Raul Cortez. Sextas, 21h30. Sábados, 21h. Domingos, 19h

O Dia em que Sam Morreu – Frames de teatro pelos filtros da Cia. Armazém. Fatos e Fotos. Teatro Sesc Anchieta. Sextas e sábados, 21h. Domingos, 18h

Walmor y Cacilda 64 – O Robogolpe – A força do teatro, da política e da paixão. Chute a gol nas redes da Cia. Uzyna Uzona. Teatro Oficina. Domingo, 19h (Última apresentação da temporada)

Para ver durante a semana:

Luz Negra – Diretor subversivo. Atores atrevidos e maliciosos. Tudo no gogó, aqui e agora. Sede Luz do Faroeste. Terças e quartas, 21h

Sexo, Drogas e Rock’n’Roll – Bruno Mazzeo vai muito além da comédia, cortando fundo com os personagens contemporâneos de Eric Bogosian. Theatro Net São Paulo. Quartas e quintas, 21h

Como É que Pode? – Com improvisação, comédia stand up, esquetes, vídeos e mágica, Gabriel Louchard mostra que o teatro de variedades segue vivo e forte, com grande público. Teatro Shopping Frei Caneca. Quintas, 21h