Peças para ver no fim de semana

Por Nelson de Sá

Dicas minhas e da Lenise:

O Dia em que Sam Morreu – Em meio à ressaca política da eleição, Paulo de Moraes e a Armazém Cia. investigam a corrupção que se manifesta em todos nós, a partir dos personagens de um hospital. Teatro Anchieta. Sextas e sábados, 21h. Domingos, 18h

Sonho de um Homem Ridículo – Também pós-eleição, o ator Celso Frateschi retoma esta adaptação de Dostoiévski, para tentar compreender alegoricamente o que aconteceu com seus sonhos políticos. Ágora Teatro. Sextas e sábados, 21h. Domingos, 19h

Palavra de Rainha – Alhos e bugalhos na corte portuguesa. D. João 6º e a Rainha Maria 1ª azeitados por Mika Lins. Teatro Viradalata. Sextas e sábados, 21h30. Domingos, 20h30

Muro de Arrimo – Ator de dois grupos marcantes, o Boi Voador e o Oficina, Alexandre Borges dá seus primeiros passos na direção, aqui com o monólogo histórico de Carlos Queiroz Telles. Teatro Aliança Francesa. Sextas e sábados, 20h30. Domingos, 18h

Para ver durante a semana:

Lamartine Babo – Volta ao cartaz o ótimo musical saudosista escrito por Antunes Filho, seu único texto, até onde se sabe. O cenário é, como seria de esperar, uma sala de ensaio. Sesc Consolação – espaço CPT. Quartas, 20h30

Contrações – As atrizes Débora Falabella e Yara de Novaes empunham “libertas que sera tamen”. Olhares desfraldados na direção de Grace Passô . Instituto Cultural Itaú. Quarta, dia 5, 20h (Única apresentação)